] :: FACAPE :: Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina
»
»
»
:: Entrevistas: Facapeanos de sucesso



Nos seus 34 anos de história a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina – FACAPE, antiga Faculdade de Administração de Petrolina, atua no Vale do São Francisco oferecendo desenvolvimento profissional e qualidade de ensino. Valores que conferem a Instituição títulos e reconhecimento no âmbito nacional. Mas o verdadeiro potencial da Facape está nos alunos.
Centenas de estudantes formaram-se na Instituição em diversas áreas do conhecimento e hoje são homens e mulheres de sucesso, ratificando o lema da Facape “Grandes Talentos passam por aqui.” Conheça algumas histórias de “Grandes Talentos” que fazem parte dos 34 anos dessa história de sucesso.



Carlos Vicente Oliveira Campos

Ex-aluno, Bacharel em Administração e Empresário no segmento de Gêneros Alimentícios.

Petrolinense, Carlos Vicente Oliveira Campos estudou no EMAF, na turma pioneira, se formou em técnico em Contabilidade, hoje chamado segundo grau científico.
Em 1978 prestou vestibular na FACAPE e entrou na primeira turma de Administração da então Faculdade de Administração de Petrolina, hoje FACAPE - Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina. Em 1982, Carlos Vicente se formou, quando alcançou cargos de chefia nas Indústrias Coelho. Funcionário já há muito tempo, a graduação lhe ajudou a participar do seleto grupo de 'cargos de confiança'. Foi Auditor, gerente de auditoria e gerente da antiga Petrovel (revendedora de carros da Volks) e Copervel (consórcio de automóveis criado pela equipe na época).
Vicente também foi Presidente do Diretório Acadêmico da FACAPE que segundo relatos contribuiu com ações relevantes para beneficiar o aluno. Adquiriu junto a órgãos um mimeografo 'a óleo' para reproduzir as apostilas e repassar ao alunado carente. Criou uma sala de jogos para distrair os alunos quando houvesse 'aula vaga', bebedouros elétricos, mas segundo Vicente, a contribuição mais importante foi o trabalho para o reconhecimento da Faculdade. "Fomos atrás de deputados, políticos e conseguindo 777 títulos para que o curso fosse reconhecido. Na época precisava de 600 e os alunos conseguiram ultrapassar o número", revelou. A mesma gestão do Diretório procurou empresários e políticos para custear as mensalidade em variadas porcentagens até mesmo 100% para os alunos que não tinham condições de manter as mensalidades.
Vicente é a prova de que uma base sólida de estudos traz resultados significantes. "Quando terminamos o curso, eu já havia alcançado reconhecimento profissional dentro do grupo e a graduação me possibilitou buscar novas experiências. Assim que as Industrias passou a ser administrada por outro grupo, eu e um sócio abrimos nossa empresa", contou.
Sobre a estrutura da IES ele recorda, "A FACAPE era muito pequena. Seis salas de aula, a sala de direção, auditório estava iniciando, mas havia muita promessa. Muitos empresários, estudantes, políticos da região estavam juntos na mesma instituição com o sonho de ter uma graduação", contou. "A FACAPE é uma das instituições de ensino com mais credibilidade no estado. A prova disso são os empresários que foram alunos daqui e tem sucesso profissional. A própria Direção é um exemplo disso", argumentou.
Carlos Vicente ainda reside em Petrolina e é proprietário de uma empresa no segmento de gênero alimentício.

Mizael Felix da Silva Neto

Ex-aluno, Bacharel em Administração e atual professor da Facape e Analista da Embrapa.

Nascido no interior de Pernambuco, em 1953 na cidade de Serra Talhada, em 1960 Mizael Féliz da Silva veio com a família a Petrolina em busca de melhores oportunidades. Estudou os dois primeiros anos do curso ginasial, no Colégio Estadual Rui Barbosa em Juazeiro e em seguida se transferiu para a Escola Marechal Antonio Alves Filho - EMAAF em Petrolina onde concluiu o segundo grau.
Prof. Mizael conta que a FACAPE em 1980 pertencia a uma Petrolina que iniciava a busca pela educação de qualidade. "A FACAPE naquele momento foi uma 'bandeira' levantada pelos políticos da região, o então prefeito Geraldo Coelho com a Profª. Ana Amélia, e o Prof. Valdenor Ramos. Em novembro de 1976 se realizado o primeiro vestibular da FACAPE e eu fui um dos concorrentes e fiz parte da turma pioneira da FACAPE que concluiu em Dezembro de 1980. Hoje sou professor na 'casa', e dessa época para os dias atuais houve muitas lutas", relembrou.
O Prof. conta que iniciaram em duas salas da antiga FFPP - Faculdade de Formação de Professores de Petrolina, hoje UPE - Universidade de Pernambuco, cedidas pela Profª. Ana Amélia. Eram duas turmas, a que iniciou em março e outra em julho de 1977". Uma das lutas, segundo Prof. Mizael foi a questão do corpo docente, havia uma ausência de pessoas qualificadas no primeiro semestre. "Tiveram que trazer algumas pessoas de Recife para dar aulas. Havia um corpo docente da região, profissionais da área de Direito e de outras áreas para suprir. Foi um momento de muita dúvida.
Mizael revela que o corpo discente era experiente, profissionais reconhecidos em suas áreas e que buscavam uma formação especifica. "Colamos grau no dia 20 de dezembro de 1980 no Auditório do Colégio Maria Auxiliadora. No final de 80 lançamos a 'pedra fundamental' do prédio da FACAPE. Hoje um Centro de Educação Superior estruturado e reconhecido".
Fazendo uma análise sobre os 34 anos da IES, Prof; Mizael afirma que hoje a FACAPE representa a consolidação do conhecimento. " Educação e saude são as duas principais externalidades econômicas que são normalmente são buscadas em uma determinada região ou território. No pólo Petrolina-PE/Juazeiro-BA estas duas condições estão bem resolvidas, no caso da educação, por conta da presença das várias instituições de ensino, de todos os níveis, principalmente pla presença da FACAPE durante esses 34 anos, porque proporcionou a vinda de muita gente para Petrolina-PE", opinou.
O Profº completou, "Ano passado a classificação da FACAPE foi em 9º lugar no âmbito estadual, entre as Escolas de Administração. O conceito atribuido a FACAPE pelo MEC em 2009 foi 3 (três) em uma escala de 1 até 5, ultrapassando inclusive escolas de Recife. Temos um corpo docente bom, mas que sempre está", afirmou.
Mizael Félix da Silva Neto reside em Petrolina, é Professor da FACAPE, Mestre em Admisnitração e Desenvolvimento Rural pela UFRPE, Analista da Embrapa, e representa a Embrapa Semiárido no Comitê Gestor na implantação da IncubaVale.


Paulo Augusto (Paulinho do BNB)

Conhecido como Paulinho do BNB, Paulo Augusto fez parte de umas das primeiras turmas do curso de Administração. Então graduado em matemática, ingressou na Faculdade de Ciências da Administração de Petrolina, antiga nomenclatura da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina, no ano de 1980 para aprimorar os conhecimentos na área administrativa por na época atuar como bancário.
Após a conclusão do curso, permaneceu na Facape atuando como professor da disciplina Teoria Econômica. No ano de 1989 foi homenageado pela turma de formandos do curso de Administração. A turma foi intitulada Prof. Paulo Augusto Ventura Souza Brandão.
Paulo fala sobre a Facape e sua percepção da Instituição hoje:
"Antes de entrar na Facape sabia que a Faculdade era renomada, de primeiro nível, bons professores o que me incentivou a fazer o Vestibular. Ali eu construí uma história, fiz grandes amizades, aprimorei meus conhecimentos e pude colocar em prática na minha atividade como bancário. Logo após a formatura passei a ser professor e o contato com os alunos, alguns que hoje são professores da Facape, me deu muitas alegrias", disse emocionado.
Paulo Augusto também comentou sobre a estrutura da FACAPE à época e fez um comparativo com os dias atuais. "Quando eu entrei na Facape era uma estrutura ainda pequena, hoje se vê a evolução na estrutura física com modernas instalações e está melhorado cada vez mais", constatou.
O ex-aluno reafirmou a importância da Instituição para a região. "Com o passar do tempo a Facape se inseriu na comunidade do Vale, suprindo as necessidades da região, expandiu o leque de oportunidades para as pessoas que residem nas cidades de Juazeiro e Petrolina e querem cursar uma Faculdade. Teve uma expansão muito grande e está sendo bem administrada. Eu acho que a Facape hoje é um dos pontos fortes da região" , reconheceu.
Atualmente Paulo Augusto é aposentado e reside na cidade de Petrolina.



> Vinícius de Santana

Vinícius foi formado pela Faculdade de Ciências da Administração de Petrolina - FACAPE, hoje Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina, no ano de 1982, é membro da primeira turma do curso de Administração.
Ingressou na Facape quando a Instituição ainda funcionava no prédio da Faculdade de Formação de Professores - FFPP. Acompanhou o início da história da Faculdade, pioneira no Vale do São Francisco. Ao prestar Vestibular para o curso de Administração, tinha como objetivo assimilar conceitos administrativos, visto que na época dirigia uma emissora de rádio na cidade de Petrolina.
Vinícius de Santana já atuou como administrador de empresas em cargos de gerência e direção. E é sobre sua experiência profissional e a trajetória na Facape que fala:
"O curso de Administração foi resultado de todo um sonho, todo mundo sonhou. Ainda encontramos hoje colegas e amigos que dizem o quão importante foi essa formação que obtivemos na Facape. Quando entrei na Faculdade eu era diretor de uma emissora de rádio e isso me possibilitou colocar em prática uma administração moderna, uma nova perspectiva de administração, tanto na área pública como na área privada.
Claro que tivemos dificuldades no decorrer do curso, afinal, éramos a primeira turma, mas todas foram superadas de acordo com a vontade, com as lideranças que tínhamos e da direção da FACAPE à época.
Quando nós concluímos o curso, outras quatro novas turmas estavam ingressando e sentíamos o mesmo entusiasmo em fazer com que o curso progredisse.
Hoje é bom ver a Facape na dimensão que ela chegou, com vários cursos que dão a grandeza que Petrolina merece e com pessoas capacitadas que saem da Faculdade. Passado esse tempo toda gente sabe o quanto foi importante a chegada da Facape em Petrolina."

Hoje Vinícius de Santana é assessor de imprensa da Câmara de Vereadores de Petrolina, apresenta um programa de rádio, coordena duas campanhas políticas na cidade e está concluindo a pós graduação em gestão de pessoas.

:: Histórico
A Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - FACAPE foi criada em forma de Autarquia municipal com a denominação de Autarquia Educacional do Vale do São Francisco - AEVSF, pela lei municipal nº 25/76 de 19 de julho de 1976. Posteriormente a Autarquia transformou-se em órgão mantedor da FACAPE.

Ocupou inicialmente as instalações da Faculdade de Formação de Professores de Petrolina - FFPP com o curso de Administração de Empresas; sua sede própria só foi inaugurada em 1981, cujo projeto de implantação foi coordenado pelo Engenheiro Professor Valdenor Daízio Ramos Clementino, na gestão do prefeito Diniz de Sá Cavalcanti.

A autorização de seu funcionamento se deu a princípio, pela resolução nº 01/77 de 13 de janeiro de 1977 do Conselho Estadual de Educação. Pelo decreto nº 82.475 de 23 de outubro de 1978, publicado no diário oficial da União de 24 de outubro de 1978 o então Presidente da República Ernesto Geisel autoriza o funcionamento da FACAPE em nível nacional. Hoje, a FACAPE abriga as graduações em Administração de Empresas, curso reconhecido pela portaria 247/84 de 31 de maio de 1984 do MEC; Ciências Contábeis, curso reconhecido através do Ato nº 624 de 4 de março de 2002, publicado no D.O.E. em 5 de março de 2002; Secretariado Executivo, curso reconhecido através do Ato nº 2840 de 4 de agosto de 2003, publicado no D.O.E. em 5 de agosto de 2003; Ciência da Computação, curso reconhecido através do Ato nº 3275 de 23 de setembro de 2003, publicado no D.O.E. em 24 de setembro de 2003; Economia, aprovado pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação em 18 de agosto de 2003, homologado pela Portaria SEDUC n° 5490 de 11 de setembro de 2003 e publicada no DOE/PE em 18 de setembro de 2003; Turismo, aprovado pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação em 3 de novembro de 2003, homologado pela Portaria SEDUC n° 7848 de 19 de novembro de 2003 e publicada no DOE/PE em 20 de novembro de 2003; Direito, aprovado pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação em 17 de agosto de 2004, autorizado pela Portaria SEDUC n° 4523 de 30 de agosto de 2004 e publicado no DOE/PE em 31 de agosto de 2004; e Comércio Exterior, aprovado pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação em 14 de setembro de 2004, autorizado pela Portaria SEDUC n° 5041 de 27 de setembro de 2004 e publicado no DOE/PE em 28 de setembro de 2004.

Matrícula: 

Senha:

»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
» RESULTADO
»
2010 | Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - FACAPE
Campus Universitário, s/n - Vila Eduardo - Petrolina - PE CEP: 56328-903
Fone: (87) 3866-3200 FAX: 3866-3204 e 3866-3253